quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Ilhabela /SP

Já faz algum tempo que fomos passar um feriadão de cinco dias (carnaval) em Ilhabela, resolvemos tudo muito em cima da hora, jogamos as mochilas na mala do carro e partimos do Rio para o litoral de São Paulo para conhecer esse lugar incrível.

Ilhabela

A maior parte da ilha está preservada e é considerada área de proteção ambiental, o que faz com que o lugar seja um verdadeiro paraíso, principalmente porque algumas praias estão na área de proteção. O centrinho é conhecido como Vila e é onde ocorre toda a agitação do lugar, uma única estrada margeia a orla onde há construções, enquanto outra cruza a ilha, mas isso falaremos mais adiante...


Como Chegar

Para quem gosta de jogar uma mochila e uma barraca no carro e viajar, Ilhabela é um bom destino, pois apesar de insular é possível chegar até ela com seu veículo, através de em uma balsa que faz a travessia de São Sebastião para a ilha. A travessia demora apenas 15 minutos e a balsa sai a cada meia hora, custando cerca de R$15,00 nos dias úteis e R$22,50 nos fins de semana e feriados para automóveis. Pedestres não pagam nada, mas fique atento, pois em feriados e alta temporada a fila pode ser longa...

Balsa que atravessa os carros até a ilha

Onde Ficamos

Ilhabela tem todo tipo de hospedagem para todos os bolsos e quanto mais perto do mar e da Vila (centrinho), mais cara será uma acomodação. Ficamos na Caravela Pousada Bromélias & Camping Ilhabela e super indico o lugar. Apesar de ser um tanto distante do centro e das praias, a relação custo x benefício é ótima.

Piscina natural na Caravela Pousada Bromélias & Camping

Atrações de Ilhabela

O que não falta em uma ilha são praias, para todos os gostos, com mar agitado e de águas calmas, basta escolher e aproveitar, nós mergulhamos em praticamente todas as praias da ilha e vou deixar aqui uma lista para você conhecer um pouco do lugar.


A Vila

O centro histórico de Ilhabela é conhecido como “Vila” e está a 6 Km de distância da estação da balsa. A Rua do Meio com suas lojinhas e restaurantes é a principal e a noite é um ótimo lugar para ir e descansar do dia de praia.



Na Vila está a histórica Igreja de Nossa Senhora d’Ajuda e Bom Sucesso, erguida por escravos com pedras e óleo de baleia entre os anos de 1697 e 1718.

Igreja de Nossa Senhora D'Ajuda e Bom Sucesso na Vila

Ao lado da igreja está a antiga Cadeia e Fórum, datado de 1806, onde hoje funciona a sede do Parque Estadual de Ilha Bela.

Antiga Cadeia e Fórum: Atual Sede do Parque Estadual

As Praias

Ilhabela tem muitas e muitas praias, sendo a maioria de fácil acesso e beirando a rodovia que cruza o lado virado à São Sebastião de norte a sul. As praias são bem sinalizadas e estão lado a lado e apenas a Praia da Barra Velha (que é onde está a estação da balsa) não é boa para banho. A primeira praia ao norte da Vila (centro histórico) abriga a sede da associação de pescadores locais e suas areias são tomadas pelos barcos coloridos. Basicamente frequentada pelos trabalhadores, é um ótimo lugar para comprar peixe fresco.

Praia de Santa Tereza

Conhecemos a maior parte das praias da ilha e deixo aqui um pouco de grande parte delas, mas existem outras entre estas.

Praia do Perequê

Uma das praias do centro da ilha, a Perequê está a apenas 2 Km da estação da balsa e possui boa infraestrutura com bares, restaurantes, estacionamento, playgrounds para crianças e uma ciclovia que passa pela orla.

Praia do perequê


Nesta praia está o píer de onde saem os barcos que fazem passeios pela ilha e levam até praias sem acesso por estradas.

Píer na Praia do Perequê

Praia do Itaguassu

Uma das praias do centro da ilha, a Itaguassu está ao lado da Praia do Perequê, sendo divididas pelo Mirante do Morro da Cruz, e também possui boa infraestrutura com uma praça com playgrounds para crianças do outro lado da ciclovia que passa pela orla.

Mirante da Cruz e Praia do Itaguassu

Praias do Saco da Capela e Pequeá

A Praia do saco da Capela está a apenas 1 Km da Vila, oferece toda a comodidade do centro da ilha, com restaurantes e lojas que podem ser percorridas a pé desde a praia e a do Pequeá, abriga uma escola de vela para os caiçaras.

Praia do Saco da Capela

Praia do Pequeá

Praia do Barreiros

Praia pouco frequentada pelos visitantes a 7 Km da estação da balsa na direção norte da ilha, sem estrutura, é mais utilizada pelos moradores do casario próximo.

Praia do Barreiros

Junto a praia está o Mirante do Barreiros, de onde é possível ver o Yatch Club de Ilhabela e um bonito pôr do sol.


Pôr do Sol no Mirante do Barreiros

Praia da Siriúba

Seguindo a estrada na direção norte da ilha não tem como não vê-la, pois está junto a estrada e diante da antiga fazenda Siriúba transformada em pousada.

Praia da Siriúba

Destaque para uma capela de 1931 erguida sobre as rochas com acesso no canto direito da faixa de areia.

Pequena Capela nas rochas da Praia da Siriúba

Praia da Garapocaia

Conhecida como Praia da Pedra do Sino, pois as pedras no final da faixa de areia emitem som metálico quando atingidas com golpes. Uma passarela de madeira ajuda o turista a fazer o teste.

Praia de Garapocaia

Pedra do Sino

Com águas calmas e mar bem raso é uma ótima opção para famílias. Completam a paisagem coqueiros e quiosques que margeiam a orla.

Boa estrutura para famílias na Praia de Garapocaia

Praia da Armação

Essa praia é utilizada pelos praticantes de windsurf e kitesurf devido aos fortes ventos que são canalizados entre Ilhabela e São Sebastião. Uma das construções mais antigas da ilha (segundo um morador) está nesta praia, a Capela da Imaculada Conceição.

Praia da Armação

Capela da Imaculada Conceição a mais antiga construção em Ilhabela

Na extremidade esquerda da faixa de areia uma passarela sobre as rochas conduz até a Praia do Pinto.

Passarela liga a Armação a Praia do Pinto

Praia do Pinto

A Praia do Pinto está a 10 Km da chegada da balsa e o acesso é através do píer sobre as pedras que liga esta praia a da Armação.

Praia do Pinto

Praia da Pacuíba

Essa praia é um tesouro escondido na ilha, com árvores que produzem sombras sobre a areia. A praia não é visível da estrada (de terra) que vai para a Praia do Jabaquara e para acessar é necessário descer por uma escadaria. Esta praia abrigou um pequeno forte de defesa contra corsários no passado e vestígios ainda estão em meio as pedras, junto ao mar.

Escadas para a Pacuíba

Praia da Pacuíba e suas sombras

Praia do Jabaquara

Para chegar deve-se percorrer toda a estrada até o final em direção ao norte da ilha, passando por todas as praias que citei até agora e outras poucas mais que estão pelo caminho. O acesso não é difícil sendo que dos 22 Km desde a balsa até a praia, 8 Km são de terra batida, mas que podem ser percorridos com qualquer tipo de veículo.

Praia de Jabaquara vista da estrada de terra

A praia é linda e pacata, com pouca procura e 500 metros de extensão, suas águas calmas de ondas baixas é um ótimo lugar para descansar. Apesar de alguns quiosques e bares com cadeiras, a paisagem é predominantemente de vegetação nativa no entorno, além de um rio que deságua no mar em uma das extremidades.

A linda Jabaquara

Praia da Fome

Localizada depois da Praia do Jabaquara não tem acesso por estradas, podendo ser visitada de barco ou através de uma trilha de 40 minutos que parte da praia anterior.

Praia da Fome

Reza a lenda que o curioso nome desta praia se deu na época colonial, quando navios negreiros vindos da África paravam neste ponto para alimentar os escravos. Este era um grande ponto de mercado negro da escravatura e ainda se pode ver casas do período na comunidade caiçara junto a areia.

Vale conhecer o lugar

Praia dos Castelhanos

Talvez a mais famosa praia de Ilhabela, o acesso é feito por uma estrada de terra com 22 km de extensão, que cruza a ilha no sentido oeste-leste até o lado oceânico, cercada de mata atlântica.

Estrada para Castelhanos

Apesar de um aviso de que somente motos ou veículos 4X4 poderiam fazer o percurso, a estrada não estava em condições tão ruins quando fomos e se não fosse o pequeno riacho que se deve cruzar no final, creio que qualquer veículo poderia passar.

A estrada cruza um riacho já perto da praia

Diferente das praias do outro lado da ilha, esta possui fortes ondas e é ideal para o surf e apesar de estar mais isolada ainda possui estrutura de barracas de caiçaras que vivem no local e vendem alimentação.

Praia de Castelhanos e suas ondas constantes no lado oceânico da ilha

Banho de mar em Castelhanos

Praia do Saco do Eustáquio

Com acesso apenas por barco e separada pela Ponta da Cabeçuda da Baía de Castelhanos essa pequena praia é ótima para um mergulho e flutuação, já que possui as águas mais claras dentre todas.

Ponta da Cabeçuda

Praia do Saco de Eustáquio

Praia das pedras Miúdas e Ilha das Cabras

A primeira praia no sentido sul da ilha, a apenas 2 Km de distância da estação da balsa. Tem esse nome devido as pequenas pedras que forram parte de suas águas claras.

Aline na Praia das Pedras Miúdas

A praia é ótima para um mergulho com snorkel e pé de pato, pois está em um Santuário Ecológico Submarino rico em vida aquática e tem diversos estacionamentos próximos, além de inúmeras empresas de mergulho no entorno.

Ótimo lugar para um mergulho

Diante da praia está a Ilha das Cabras, separada por um canal de 200 metros de largura com 12 metros de profundidade. Para quem sabe nadar vale atravessar o canal e admirar a vida junto a ilhota (Atenção: use o pé de pato, pois pode se formar correnteza forte entre a praia e a ilha no canal).

Praia das pedras Miúdas e Ilha das Cabras

Praia da Feiticeira

Uma das mais conhecidas da ilha e esta merece a fama! Localizada a 6 Km da estação da balsa (na direção sul) esta praia é um recanto de paz e tranquilidade, com um rio que deságua em suas águas, sendo uma boa opção para famílias com crianças, pois tem uma boa estrutura, com estacionamento e restaurantes.

Praia da Feiticeira

O acesso é por uma rua que desce e margeia um grande casarão colonial que foi uma sede de fazenda na época da escravatura. Na extremidade da faixa de areia, junto ao casarão no caminho de quem chega, uma cascata artificial foi construída no curso d’água natural que desce em direção ao mar, criando um tipo de cachoeira para um banho de água doce em plena areia da praia.

Riacho e cascata na praia


Reza a lenda que o curioso nome vem justamente do casarão colonial, pois a antiga proprietária fez riquezas com uma taverna frequentada por piratas e mercadores de escravos. Quando a mulher estava velha enterrou todo seu tesouro na ilha com ajuda de seus escravos, matando-os depois e enlouquecendo. O apelido de feiticeira que deram a ela na época batizou a praia diante de sua casa até os dias de hoje.

Casarão que guarda a lenda

Praia Grande

Uma das maiores em extensão na ilha (perde para Castelhanos que é três vezes maior), a Praia Grande conta com ótima estrutura à beira-mar, com quiosques, chuveirinhos e tudo o mais que se precise e aproveitamos para almoçar em um dos quiosques.

Almoçamos em Praia Grande

Praia do Curral

A mais badalada de todas as praias da ilha. Cercada por estacionamentos, é um bom lugar para parar o carro e caminhar pelos arredores, mas chegue bem cedo, pois o lugar fica lotado.


A Praia do Curral é um ótimo lugar para quem quer badalação, mas para nós, simples mochileiros querendo curtir a natureza, não foi muito interessante, pois estava mega, super, ultra lotada (tipo Copacabana em um domingo de sol no Rio). Além das areias cheias de gente o mar estava lotado de lanchas (se eu tivesse um barco não estaria ali parado mesmo, mas...).

Praia do Veloso

No extremo sul da ilha encontramos a Praia do Veloso, que não está no final da estrada, mas é a última que se tem acesso por ela. Esta praia está a 9 Km da balsa e é muito frequentada por mergulhadores, pois abriga os restos de um navio naufragado em 1920.

Praia do Veloso

Trilhas e Cachoeiras

Ilhabela tem diversas trilhas que levam a cachoeiras e praias, no final da faixa de areia na Praia dos Castelhanos, a esquerda está a trilha que leva até a Cachoeira do gato e a direita partem trilhas para as praias Mansa, Vermelha e Figueira.

Cachoeira do Gato vista do mar

Entre as mais famosas da ilha estão as trilhas que levam a Praia do Bonete (com 23 Km de extensão) e a que leva ao ponto mais alto da ilha, o Pico do Baepi.

Pico do Baepi

Trilha e Cachoeira do Veloso

A trilha que leva até esta cachoeira inicia-se dentro de uma área particular, onde funciona o Camping do Sítio (uma boa opção para acampar, pois é perto da Praia do Veloso e no início da trilha da cachoeira).


Apenas 1 Km de caminhada, desde o camping, em trilha de nível de dificuldade “fácil” leva até a grande queda d’água com um bom poço para banho.

Banho na Cachoeira do Veloso
                                                                                                                 
Trilha Pancada D’água e Cachoeira dos Três Tombos

A trilha da Pancada D’água é a menor e mais fácil da ilha e leva a três quedas d’água em sequência no rio, que por isto foi apelidado de Cachoeira dos Três Tombos.


O início da trilha fica próximo a Praia da Feiticeira e o primeiro “tombo” fica bem perto de onde se para o carro, mas se você está indo a pé vai tranquilo também desde a praia...

Primeira queda d'água

A primeira queda é a melhor para banho, a segunda é simples e tem um poço raso, mas o rio forma bons trechos nas áreas por cima das cachoeiras.

Segunda queda d'água


Toda a trilha é fácil e a última queda é um bom chuveiro, onde se pode ficar debaixo da água, apesar de muitas pedras no pequeno poço. O complexo é mais uma boa dica para quem tem crianças, principalmente as duas últimas quedas que possuem poços bem rasos.

Terceira queda d'água

Trilha da Cachoeira do Gato

A Trilha do Gato tem início na Praia do Castelhano (lado esquerdo) e é considerada de nível “moderado”, principalmente pela sua extensão de quase 2 km que precisa de 1h30min para ser percorrido (isso é a ida, depois volta pelo mesmo caminho).

Trilha para Cachoeira do Gato

A cachoeira é linda com uma queda d’água de 40 metros de altura e é ótima para se refrescar depois da caminhada. Na volta a trilha termina na praia novamente e mais um banho de mar ajuda a resfriar o corpo depois da trilha.

Cachoeira do Gato

Cachoeira da Toca

O complexo da Toca tem três pontos para banho, sendo a própria toca que é um tipo de gruta formada ao lado da cachoeira sobre o poço, a ducha e o tobogã.


A toca formada por uma pedra com um poço na pequena gruta

A Cachoeira da Ducha é uma queda d’água de 3 metros com um ótimo poço onde se pode mergulhar.

Cachoeira da Ducha

O Tobogã, como o nome já diz, é uma cachoeira que desliza 50 metros sobre uma pedra lisa, permitindo que o visitante escorregue até a água.

Tobogã

Cachoeira da Água Branca

Localizada no início da estrada para a Praia de Castelhanos o complexo da Água Branca possui cinco pontos para banho entre cachoeiras e poços, além de uma torre de observação de pássaros.


O Poço de Pedra é o primeiro que se encontra e está a apenas 100 metros de distância da guarita de entrada.

Poço da Pedra

O segundo local para banho está a 500 metros da entrada e é o Poço da Escada que tem esse nome por conta da pequena queda da água em degraus até o poço.

Poço da Escada

Mais uma caminhada, passando pela área de recreação, e você encontrará o Poço da Ducha. Todas as trilhas até os poços são fáceis.

Poço da Ducha

Uma caminhada de 1200 metros desde a guarita de entrada leva o visitante até o Poço do Jequitibá, que tem esse nome por conta do grande jequitibá que existe plantado junto ao rio neste ponto.

Poço do Jequitibá

O imenso Jequitibá

Para quem não tem medo de trilhar, uma recompensa no final de 1400 metros de caminhada. O poço do Jabuti, que na minha opinião é o melhor do complexo para banho.

Poço do Jabuti

Pico do Baepi

Como bons trilheiros fizemos o caminho que leva ao Pico do Baepi, com seus 1048 metros acima do nível do mar.


O caminho se divide em duas partes, a primeira em meio ao mato baixo e sob o sol forte, enquanto a segunda metade o caminhante segue por entre a mata fechada até o pico. Na época em que fomos o lugar não tinha boa sinalização, mas não tinha muito o que errar, já que é um caminho único, sempre para cima e sempre em frente.

Trilha do Baepi

A trilha tem, aproximadamente, 7,5 Km (ida e volta) e a recompensa no final da subida é a vista da ilha.

Ilhabela vista do alto do Baepi
               
Dicas:

- Os mosquitos na ilha atingiram o status de lendários e tudo é verdade rs. São “borrachudos” que te devoram e os repelentes comuns não surtem muito efeito. A melhor dica é comprar o óleo de citronela que vendem por lá, você não vai se arrepender;

- Viajamos no carnaval, mas havia apenas uma rua com desfiles no centro da Vila e alguns poucos blocos de rua na época, a maior agitação de dia eram nas praias mesmo;

- As hospedagens próximas às praias são bem mais caras, procure por campings e pousadas que ficam mais distantes, pois os preços caem muito, no entanto, não deixe de se informar sobre os meios de se locomover até o centro;

- É possível circular de carro, mas não é fácil estacionar, principalmente próximo a Praia do Curral. Nós parávamos o veículo em um ponto e explorávamos tudo nos arredores caminhando;

- Se você não está com carro não se preocupe, utilize o sistema de ônibus da ilha tranquilamente;

- Se estiver com um carro 4X4 poderá ir por conta própria até a Praia de Castelhanos, mas vá cedo, pois existe limite de visitantes por se tratar de uma área de proteção ambiental;

- Se for a Castelhanos de carro fique atento aos horários, pois a estrada funciona metade do dia em uma direção e a outra metade em outra, se informe na portaria do parque, de manhã quando chegar. Se preferir o pacote de agência, opte por ir de carro e voltar de barco.

21 comentários:

  1. As viagens que saem do nada e na pressa são sempre muito boas! adorei o post, não conheço nada no litoral do São Paulo e pelo que vejo é bem bonito, ainda vou!!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas! Ilhabela ta na minha listinha faz tempo, ainda não conheço o litoral de São Paulo. Adoro quando o destino tem praia e cachoeira ao mesmo tempo. Faz bem o estilo Ilha Grande, né?
    Medo desses mosquistos que você mencionou! hahaha eu sou muito alérgica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os mosquitos de lá são lendários mesmo hahahahaha. Mas a dica do repelente de citronela que eles vendem é infalível, parece um óleo no corpo, mas protege bem! Pode ir tranquila rs

      Excluir
  3. Adoro Ilha Bela e acredita que ja pensei em morrar la ? Uma pena que esteja tao distante do RIo ou de SP e então da vida tumultua das capitais que adoro também.
    Conseguiram ver tartarugas e golfinhos ? La, ha passeios de barco e a vida marinha é bem legal !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fizemos passeios de barco, fora o que voltamos de Castelhanos, e talvez por isso não vimos golfinhos... mas valeu pela dica do passeio que faremos quando voltarmos lá com certeza!

      Excluir
  4. Ilha Bela pra mim é inesquecível. Foi o destino que eu e meu marido escolhemos para acampar pela primeira vez....e detestamos...não por Ilha Bela q tem praias lindas e sim pela experiência de acampar!
    Eu me arrependi de não ter conhecido a praia de Castelhanos, vc achou que valeu a pena? A praia é realmente mais bonita que as outras?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós acampamos sempre e já estamos acostumados rsrsrsrs
      Quanto a praia de Castelhanos, ela é bem bonita e chama a atenção por ser diferente das demais praias da ilha. acho que valeu a pena ter ido, mas se você não curte praias de ondas fortes, talvez não compense tanto...

      Excluir
  5. Quero muito visitar mas ainda não consegui. Você já havia me falado que vale a pena mas ainda não tinha olhado as fotos, linda demais.

    ResponderExcluir
  6. Ilha Bela é uma delicia, já passei carnaval lá também... =) Adorei matar saudade pelo post!!

    ResponderExcluir
  7. Meu coração ficou apertado lendo o post... nossa que saudade me deu desse lugar.. e pelas fotos e relatos parece que mesmo depois de anos continua igual.. <3

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Renata Telles17/10/2017 14:33

    Qdo saí do Rio e pisei em Sampa a primeira coisa q fiz foi conhecer Ilha Bela, é um verdadeiro paraiso ne? Ainda nao visitei todas essas praias, mas ta na listinha, adorei as dicas!

    ResponderExcluir
  10. Ilhabela parece ser muito tranquila. Adorei o clima do lugar só de olhar essas fotos e parece ser tudo preservado. Ainda não conheço o litoral de São Paulo, mas já quero. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  11. Que lugar bonito! Toda vez que vou pra SP falo que tenho que ir em Ilhabela mas é tudo tão corrido que acabo não conhecendo. Colocarei em prioridade para conhecer no próximo ano. Depois desse post não tem como deixar de conhecer esse paraíso!

    ResponderExcluir
  12. Marcos Brito de Amorim18/10/2017 15:52

    Ilhabela deve ser um destino incrível! Gostei bastante do post de vocês, pude conhecer um pouco das praias. Vou me planejar para visitar em breve e usarei as suas dicas. Obrigado por compartilhar conosco.

    ResponderExcluir
  13. Adorei conhecer Ilha Bela, mas não tive tempo de aproveitar mto pq fui de cruzeiro. Vendo seu post super completo, vcs exploram muito. Cada lugar lindo né?? quero muito retornar, mas quando penso no borrachudos eu surto haha.. sou alérgica, e não sei se iria aproveitar mto a viagem.. E vc só confirmou minha dúvidas, os borrachudos estão presente sempre haha. Adoreii o post, ótimo guia para Ilha. Abraços

    ResponderExcluir
  14. Sou apaixonada por cidades praianas que reúne tbm parte histórica.
    É uma junção perfeita... se tiver feirinha no centro então...
    Amei a dica para visitar Ilha Bela.

    ResponderExcluir
  15. Já fui várias vezes para Ilhabela, inclusive passei o carnaval de 2016 lá também! hahaha
    Eu particularmente prefiro as praias do lado sul, mas ainda não conheci a Feiticeira, achei bem legal a cascata e vou voltar pra conhecer =)
    Ainda quero voltar na ilha para conhecer as cachoeiras (não imaginava que eram tantas), o Pico do Baepi e as praias Castelhano e Bonete...

    Adorei o post, super completo e detalhado!

    ResponderExcluir
  16. Adorei esse post! Achei bem completo e fiquei com muuuita vontade de conhecer. A próxima vez que eu for a SP, vou dar um pulinho em Ilhabela rs

    ResponderExcluir
  17. Que post completo! Um verdadeiro guia de Ilha Bela, exatamente o que eu estava precisando! Obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir
  18. Já tinha pesquisado sobre Ilhabela antes mas nada tão completo como o que li nesse post.
    Uma coisa curiosa foi ver carros na ilha. Em Ilha Grande, no RJ, por exemplo, não tem carros.
    Vou programar uma viagem pra conhecer esse paraíso!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, dúvida ou sugestão